Quadrinhista brasileiro faz tirinhas com infância do Homem-Aranha

Puny Parker, no seu estado puny, e seu criador

Puny Parker, no seu estado puny, e seu criador

*Entrevista feita para o blog da Galileu.

Muito antes de ouvir de seu Tio Ben que “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”, Peter Parker aprendeu bastante com as lições de sua adolescência… E também sua infância. Foi nessa fase, antes mesmo de Peter adotar seu collant vermelho e azul e salvar o mundo como Homem-Aranha, que o quadrinista mineiro Vitor Cafaggi resolveu explorar em sua tirinha Puny Parker (ou Pequeno Parker).

Nela, o pequeno Parker enfrenta as agruras de ser um menino nerd nada popular em sua escola, no melhor estilo Charlie Brown. Como em sua versão adulta, ele acaba se apaixonando por uma garota ruiva – nem precisamos dizer quem – e sofrendo mais ainda com sua timidez.

Conversei com o artista do pequeno Parker, e descobriu um pouco mais do criador e sua criatura – mesmo sendo um empréstimo da Marvel Comics.

De onde surgiu a ideia de fazer o Puny Parker?

Cafaggi: Não sei exatamente de onde surgiu a ideia. Não houve um momento específico que eu me lembre como sendo o da criação dele.  Acho que o Puny é uma mistura de tudo o que eu gostava na minha infância nos anos 80. Eu lia as revistas do Homem-Aranha, as tirinhas do Calvin, assistia o desenho do Charlie Brown na TV, ia ao cinema para ver De volta para o Futuro, Os Goonies e os filmes do Stallone. Acho que a ideia não surgiu. Ela sempre esteve aqui comigo.

Então o ar divertido/reflexivo de Calvin e Haroldo e Charlie Brown serviu de inspiração.

Cafaggi: Com certeza. Puny Parker tem muito do Calvin e do Charlie Brown. Acho que é isso que eu falei das influências que a gente tem na infância. Elas ficam com a gente e, em algum momento, voltam e servem de inspiração, mesmo que sem querer. Para mim, o Puny é um menino muito parecido com o Charlie Brown: tímido, azarado, apaixonado. Que vive uma vida parecida com a do Calvin, cheia de problemas com valentões na escola, figuras paternas bem marcantes e que tem uma imaginação muito fértil.

Você fez algum contato com a Marvel para falar sobre o projeto, ou eles nem têm idéia que existe?

Cafaggi: Logo quando eu comecei a fazer as tirinhas, mandei dois e-mails para a Marvel falando sobre o Puny. Não me responderam, mas acredito que ao menos eles já estão avisados.

Você lê muitos quadrinhos? O que coleciona/lê atualmente?

Cafaggi: Leio bastante, sim.  Leio mais os quadrinhos americanos de super heróis mas sempre compro coisas diferentes como revistas americanas de editoras pequenas e HQs brasileiras independentes. Leio Turma da Mônica também, leio mangás quando me recomendam. Leio de tudo.

Nós veremos o Puny Parker adquirido seus poderes, ou a idéia é permanecer com suas confusões de criança?

Cafaggi: Provavelmente só veremos o Puny criança, com seis, sete anos. Mas isso não vai impedir que ele vista uniformes de vez em quando ou que tenha seus momentos heróicos.

Quanto tempo demora para fazer uma dessas tirinhas?

Cafaggi: As tirinhas em preto e branco demoram, em média, duas horas e meia para ficarem prontas. As coloridas, chegam a demorar seis, sete horas.

Você costuma publicar a tirinha em inglês e português. Você recebe algum feedback do pessoal de fora?

Cafaggi: Eu comecei fazendo só em inglês porque as tirinhas soam melhor na minha cabeça deste jeito. Consigo até ouvir as vozes dos personagens enquanto estou criando. Eu penso também que, quem sabe um dia, se um editor da Marvel der de cara com isso, vai ser bom se ele entender o que está escrito. Um tempo depois, muita gente me pediu que colocasse as tirinhas em português e eu fiz isto para atender esta demanda.  Recentemente, as tirinhas em inglês do Puny foram destaque no site Deviantart. Elas tiveram mais de vinte mil visualizações em vários países do mundo. Fiquei empolgado com isso.

Quais sãos seus projetos futuros como quadrinista?

Cafaggi: Minha ideia é continuar fazendo as tirinhas semanais do Puny intercaladas com outros projetos. Recentemente, terminei meu primeiro trabalho que será publicado, uma história para o álbum Little Heroes, projeto do escritor Estevão Ribeiro juntamente com outros feras do desenho. Escrevi e estou desenhando uma história que pretendo terminar até o final do ano para publicar em 2010 como uma Graphic Novel de cem páginas. Tenho planos de trabalhar para a Marvel também um dia. Fazer o Puny com o aval deles seria o máximo. Mas tudo a seu tempo.

Conheça o Pequeno Parker no seu blog oficial.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Entrevista no seu quadrinho

Uma resposta para “Quadrinhista brasileiro faz tirinhas com infância do Homem-Aranha

  1. muito bom… original a seu modo mesmo em cima de um clássico…

    fora que o cara parece ser gente boa…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s