A vida secreta de mulheres fortes

Abelhas ou mulheres? Difícil saber quem é a rainha...

Abelhas ou mulheres? Difícil saber quem é a rainha...

Como adoro cinema e esse blog já tem um espacinho para resenhas que não envolvam meus amados quadrinhos, colocarei algumas sobre a sétima arte. A que segue abaixo também está no site da revista Época São Paulo.

Em A Vida Secreta das Abelhas, Lily (Dakota Fanning) chega aos 14 anos em 1964, morando em uma plantação de pêssegos e cheia de dúvidas: sobre seu passado, seu futuro e sobre sua mãe, que acidentalmente assassinou quando ainda era muito pequena. Sofrendo com a indiferença do pai, resolve fugir na companhia de uma criada negra, Rosaleen (Jennifer Hudson), que arranja problemas com fazendeiros brancos ao tentar se registrar para votar.

A menina vai em busca do passado da mãe e encontra abrigo na casa das irmãs Boatwright, mulheres negras donas de um apiário e vendedoras do mel da Madona Negra. Todas com nome de meses do calendário, August (Queen Latifah), May (Sophie Okonedo) e June (Alicia Keys) ajudam Lily a enfrentar os fantasmas de seu passado em uma história sobre desigualdade racial, amor e mulheres fortes.

Inspirado no livro homônimo da escritora Sue Monk Kidd, o longa se mantém fiel as palavras que lhe deram origem, transportando passagens inteiras do romance com a mesma linguagem divertida de sua protagonista. O filme também mostra – mesmo que brevemente – algumas lições de como lidar com as abelhas, e como essa “etiqueta” é tão parecida com a usada com seres humanos. No romance, cada uma delas inicia um dos capítulos.

Ainda traz um elenco com atrizes extremamente competentes que cativam a platéia da mesma forma que as abelhas com Lily. Quem assistir sentirá um certo carisma similar ao filme Tomates Verdes Fritos (1991) e sairá feliz, um pouco leve, com o final da história.

Gostei bastante do livro e do filme. è um feel good movie cheio de mel – no sentido figurado e literal -, portanto cuidado cinéfilos diabéticos de plantão.

SLB-C074-0018_REVC060_011Ab


Anúncios

1 comentário

Arquivado em Resenha fora do quadrinho

Uma resposta para “A vida secreta de mulheres fortes

  1. Melox

    Eu gostei muito do filme, principalmente da personagem de Shopie Okonedo. Fiquei surpreso com a crítica (negativa)de Érico Borgo do Omelete.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s