Arquivo da categoria: Opinião no seu quadrinho

Marvel e DC Comics abaixam os preços de suas publicações

No evento Diamond Retailer Breakfast, que aconteceu em Nova York hoje (dia 8), as duas grandes editoras de quadrinhos americanas, Marvel e DC Comics, anunciaram que vão abaixar os preços de suas publicações, de US$ 3,99 para US$ 2,99 a partir de janeiro. Um passo ousado levando em consideração que nos últimos anos o mercado editorial de quadrinhos vem perdendo em vendas e é preciso ganhar com alguma coisa, né gente?

Enquanto aqui no Brasil, a gente até que paga barato em algumas revistas, mas precisava fazer um comentário sobre algo que tenho notado na edição da revista Universo DC, pela Panini Comics. Além de ter um preço relativamente alto, R$ 14,90, a publicação tem uma edição bem porca aquém do ideal. São erros de digitação, conjugação, tradução. Não sei se o mesmo acontece com outros títulos da DC pela Panini, mas nas edições #3 e #4 da Universo DC, me peguei pensando, “Onde estava o editor nessa hora?”.

VERGOINHA!!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícia no seu quadrinho, Opinião no seu quadrinho

Estúdio anuncia ator que viverá o novo Homem-Aranha em reboot da série

Andrew em evento que o anunciou como novo Homem-Aranha

Depois de muitos rumores e uma renca de atores pubescentes – e não tão pubescentes – esperando para saber se ganhavam um grande papel em um blockbuster baseado em quadrinhos, a Sony Piuctures anunciou ontem, quinta-feira (1º), que Andrew Garfield, 26 anos, será o novo Homem-Aranha no reboot dirigido por Marc Webb (han-han).

“Após uma busca em todo o mundo, Andrew Garfield foi selecionado para interpretar Peter Parker quando Homem-Aranha voltar às telas em 3D, no dia 13 de julho de 2012”, disse o estúdio em comunicado oficial.

O ator americano é relativamente desconhecido da grande massa cinéfila, mas participou do longa O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus, além de ter sido contratado para fazer The Social Network, filme sobre o Facebook, também da Sony.

Acho o Andrew um fofo, mas não boto fé no reboot. Já não gosto muito do Homem-Aranha como personagem de quadrinhos – exceto quando ele faz parte de alguma equipe como Vingadores – então já viu, né? Isso pede uma enquete:


2 Comentários

Arquivado em Notícia no seu quadrinho, Opinião no seu quadrinho

Campanha Aposentem Claremont!

X-men Extra 90Só para não dizerem que eu estou inventando esse karma – está mais para alguma imposição cósmica: nesse fim de semana comprei feliz a nova X-men Extra para acompanhar a nova fase de Surpreendentes X-men – ou deveria dizer Decepcionantes? -, depois de acabar a história do verborrágico Warren Ellis resolvo dar uma folheada pelas outras histórias – não gosto e Cable, não gosto de X-Force e ão gosto de Novos Exilados. E você me pergunta: “Por que você não gosta de Novos Exilados, Rafael?” (claro que você poderia me perguntar sobre as outras séries, mas se assim fosse o post perderia o objetivo).

Primeiro: Raramente revistas que começam com New Something são realmente boas. Exceções como New X-men e New Avengers… Bem, são exceções.

Segundo (e último também): Porque é escrita por Chris Claremont (shocking!). Gente, ninguém merece uma história que tem uma vilã vampira chamada Feiticeira Sangrenta – descobri isso lendo o resumo da edição.

Para completar essa perseguição, o título da única correspondência respondida na seção de cartas foi “Claremont”.

O Luciano Zinn pergunta por que raios de Thor a Panini continua publicando as histórias do velhinho senil da Marvel. Ao que o editor Rogério Saladino responde: “Muitos leitores simplesmente adoram o material do roteirista, o seu estilão clássico de escrever e desenvolver tramas e relacionamentos não apenas entre os heróis, mas também entre os personagens secundários, de apoio. […] Mas o que não podemos ignorar é que Claremont é um monstro no que se trata de histórias de mutantes, conhecendo a mitologia da linha como ninguém.”

Analisemos: Quer dizer então que qualquer mega-fã pode se tornar um roteirista qualificado da Marvel? (Quesada, call me!)

E franqueza, sinceridade, gente: Quem é que ainda gosta da histórias do Claremont?

(cric cric)

Para não dizer que estou sendo muito parcial, usarei esse momento para fazer a primeira enquete do blog – e minha primeira campanha pessoal:

Chirs Claremont Campanha

Afinal o velhinho já deu o que tinha que dar, não é minha gente? Não deixe de votar.


4 Comentários

Arquivado em Opinião no seu quadrinho

Casais alienígenas e diversidade

Niko por Humbertos Ramos... Drogada e prostituída

Niko por Humbertos Ramos... Drogada e prostituída

Já está nas bancas A Marvel Especial número 13, trazendo mais uma vez histórias dos Fugitivos. Primeiro preciso dizer que já no primeiro encadernado lançado aqui no Brasil – em formato pocket – eu me apaixonei de cara pela equipe de adolescentes que descobre que seus pais são na verdade super-vilões, criados por Brian K. Vaughan e Adrian Alphona.

A série é bastante popular em terras gringas, e já foi teve roteiros do incrível Joss Whedon. Dessa vez quem assina os roteiros é Terry Moore (Estranhos no Paraíso) com desenhos de Humberto Ramos.

Gosto dessa iniciativa da Panini unir arcos completos de histórias em apenas um encadernado. Alguns mixes das revistas da editora são sofríveis – só consigo tocar na X-men Extra quando tem história dos Surpreendentes X-men e tenho muito medo das edições que vieram com dose dupla de Chris Claremont em Exliados e Genext -, e Fugitivos realmente não se encaixa muito em nenhum dos títulos seriados da casa.

Nem quero comentar muito o que achei da edição – dou uma nota 7 -, ou de como Ramos arruinou a história com seus desenhos – odeio quadrinistas que desenham diferente o mesmo personagem em cada edição -, mas sobre o beijo entre Karolina Dean, da raça Masjediana, e Xavin, dos Skrulls, ao fim do arco.

Acho muito digno que a Marvel esteja se abrindo (ui) um pouco mais e abordando com mais freqüência a diversidade sexual humana – e alienígenas. A Casa de Ideias já tem um rol de personagens gays conhecidos do público, e por enquanto dois casais famosos, o acima citado e os heróis Wiccano e Hulkling (também Skrull). Nem lembro se um dia vi algum beijo gay em uma das revistas seriadas da Marvel, mas esse deu um ar fofo e bonitinho ao final da história – até os desenhos de Ramos ficaram suportáveis nessa página.

Já que nesse domingo temos parada gay, o post e a cena vieram a calhar. Aposto que vai dar muito Skrull na paulista no dia 14.

Ai, amor... Adoro sua a textura verruguenta da sua pele Skrull...

Ai, amor... Adoro sua a textura verruguenta da sua pele Skrull...

Deixe um comentário

Arquivado em Opinião no seu quadrinho